Passeios em Ilhabela - Ponta da Sepituba

Você que visita a Ilha e tem paixão em conhecer seus refúgios e lugarzinhos especiais não deve deixar de conhecer a Ponta da Sepituba. Um local mágico, onde você sente a beleza e a força da natureza

24 de Outubro de 2018 (24/10/2018)

Ponta da Sepituba - Sul da Ilha.

Você que é um amante da natureza não deve deixar de conhecer a Ponta da Sepituba, bem no sul de Ilhabela. É um passeio especial, que te oferece a oportunidade de caminhar por uma trilha na mata atlântica nativa e preservada, entrecortada por filetes de água transparente. No fim desta (uma caminhada de uns 15 minutos), você ganha de presente uma vista cinematográfica da Ponta da Sepituba, do mar agitado e de toda a natureza presente nesse esconderijo.
A ponta da Sepituba é uma rocha muito grande e comprida (deve ter uns 50 metros de largura por uns 200 metros de comprimento) que tem uma ponta em terra e a outra no mar. É localizada no sul da Ilha, num local onde a natureza mostra toda a sua exuberância - é ir pra ver e sentir isso! 
De um lado você vê toda a costeira da Ilha, com seus costões e serras íngremes! É um mix de verde da mata com o azul do mar! De outro lado e já na rocha, você vê um mar bravio, azul, recheado de ondas e marolas, sem fim. O forte vento nesse ponto oferece um atrativo especial: Gaivotas e Mergulhões pairam no vento, imóveis no ar, à espera de sua alimentação predileta, os peixes.
Para chegar na ponta da Sepituba, saia da pousada à esquerda, sentido sul da Ilha e dirija por cerca de 15 Km até o final do asfalto no bairro do Borrifos. A estradilha de terra tem uns 2 km. Ao final desta, e antes da guarita que indica o início da trilha para o Bonete, há um sítio à direita onde se lê uma placa com a inscrição "Estacionamento". Deixe seu carro nesse local. Deste ponto, pergunte ao Sr. caiçara dono do estacionamento onde fica o acesso à Ponta da Sepituba (ou para alguns a Laje dos Pescadores). Ela tem início logo nesse estacionamento e a partir dali, você desce pela trilha uns 15 minutos até a rocha. Siga a trilha até o alto dela.
Vá bem calçado, com cuidado, leve água e repelente. Há alguns pontos da trilha que exigem muito cuidado e devem ser percorridos com calma e sobriedade visto que de um lado você tem a rocha e do outro o mar batendo lá embaixo. Todo cuidado é pouco e nõ recomenda-se ir com crianças.
Mas quem for, verá que com cuidado o passeio vale muito a pena!